sábado, 23 de junho de 2012

OAB-DF avalia como positiva parceria com MEC

Fonte:http://www.ipm.org.br/ipmb_pagina.php?mpg=1.02.01.00.00&num=11451&pg=6&tp=clips&ver=por

O vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF), Thompson Flores, considera positiva a integração entre a OAB e o Ministério da Educação na avaliação de cursos de Direito em todo o Brasil. O MEC quer cruzar os dados das notas do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) com os exames da Ordem. Faculdades mal avaliadas poderão até serem fechadas.

No Distrito Federal, o ranking de aprovação da OAB do Distrito Federal (OAB-DF) coincide proporcionalmente com as notas do Conceito Enade (CE)*. A Universidade de Brasília (UnB), única instituição pública do DF que oferece o curso de Direito, mantém o melhor índice de aprovação, no último exame de 2006: 65,38%. No CE, a UnB tem nota 5 –conceito máximo de acordo com a metodologia do MEC. Já o Centro Universitário do Distrito Federal (UniDF) é a instituição particular mais bem classificada na OAB-DF: ela aprovou 40% dos bacharéis que fizeram a prova. No CE, o Uni-DF tem nota 3. A lista completa está disponível no fim do documento.

Na lista das piores faculdades avaliadas, o ranking da OAB-DF também coincide com o CE*. O Centro Universitário Planalto do Distrito federal (Uniplan) aprovou apenas de 8,57% de estudantes na OAB. O CE da instituição também é um dos menores na avaliação do MEC: 2. O mesmo acontece com a Universidade Paulista, que aprovou 11,51% dos candidatos na OAB e também tem CE 2.

Qualidade
O vice-presidente da OAB-DF, Thompson Flores, que também é coordenador do curso de Direito do Centro Universitário de Brasília (UniCeub), acredita que a integração pode garantir a qualidade dos cursos de Direito. “No último mês, tivemos a abertura de 35 novos cursos de Direito em todo o Brasil. Só no DF, temos 22 faculdades oferecendo a disciplina. Precisamos estudar meios para melhorar os cursos e frear o avanço desenfreado”, explica Flores.

O advogado considera que, apesar do Enade e do Exame da Ordem terem metodologias diferentes, é possível cruzar os dados das duas avaliações. “Há mesmo diferenças de metodologias, já que o MEC avalia estudantes que estão entrando e que estão saindo da faculdade e a OAB avalia bacharéis. Mas é possível analisar as notas e conjunto”, afirma.

*Conceito Enade: Varia de 1 a 5. A instituição com melhor desempenho recebe nota 5 e com pior desempenho recebe nota 1

Ranking do último exame da OAB-DF 2006:
UNIVERSIDADE DE BRASILIA: 65, 38%
CENTRO UNIVERSITARIO DO DISTRITO FEDERAL: 40%
CENTRO UNIVERSITARIO DE BRASILIA: 39,09%
INSTITUTO DE EDUCACAO SUPERIOR DE BRASILIA – IESB: 31,08%
FACULDADES INTEGRADAS DA UPIS: 26,09%
UNIVERSIDADE CATOLICA DE BRASILIA: 24,39%FACULDADE DE CIENCIAS JURIDICAS DO PLANALTO CENTRAL- 18,18%
CENTRO UNIVERSITARIO EURO-AMERICANO: 16,56%
UNIVERSIDADE PAULISTA: 11,51%
CENTRO UNIVERSITARIO PLANALTO DO DISTRITO FEDERAL – UNIPLAN: 8,57%

CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DE BRASÍLIA SUPERIOR UNIFICADO DE BRASÍLIA (CESUBRA): Apenas um aluno fez o exame e não foi aprovado. Portanto, o índice não serve de referência para a ranking.

Conceito Enade de 2006:
UNIVERSIDADE DE BRASILIA: 5
CENTRO UNIVERSITARIO DO DISTRITO FEDERAL: 3
CENTRO UNIVERSITARIO DE BRASILIA: 3
INSTITUTO DE EDUCACAO SUPERIOR DE BRASILIA – IESB: 3
FACULDADES INTEGRADAS DA UPIS: 3
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA: 3FACULDADE DE CIENCIAS JURIDICAS DO PLANALTO CENTRAL- 2
CENTRO UNIVERSITARIO EURO-AMERICANO: 2
UNIVERSIDADE PAULISTA: 2
CENTRO UNIVERSITARIO PLANALTO DO DISTRITO FEDERAL – UNIPLAN: 2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário